Contra fracassa em seu primeiro grande teste à frente da seleção: Romênia 0x3 Holanda

A seleção romena foi derrotada pela holandesa hoje por 3×0, na Arena Națională, no primeiro jogo perdido pelo técnico Cosmin Contra no comando do time. O treinador romeno utilizou um time misto, e as alterações erradas na segunda etapa foram determinantes para os gols de Depay, Berghuis e Luuk de Jong. A partida foi também a última do terceiro mandato de Dick Advocaat no time holandês.

1510688842808a67ef
Budescu não foi brilhante, mas foi um dos destaques do primeiro tempo para a Romênia (foto: FRF.ro)

Contra ainda teve que improvisar, colocando Sergiu Hanca na lateral direita no lugar de Mihai Bălașa, que se machucou ainda no aquecimento. Além de Stancu, que havia sido cortado desde antes da vitória sobre a Turquia por 2×0 na última quinta-feira, Săpunaru e A primeira etapa foi bastante disputada, num jogo muito aberto, com o meio-campo romeno sendo comandado por Budescu. A Holanda foi perigosa com Memphis Depay, Berghuis e Babel, mas o trio parou no goleiro Pantilimon, do Deportivo La Coruña, que foi um dos bons destaques e não teve o que fazer nos gols sofridos.

No intervalo, Contra substituiu velhos nomes da era Iordănescu-Daum: Andone (no lugar de Țucudean) e Stanciu (no lugar de Budescu). E ainda colocou Stanciu como segundo volante, adiantando Bicfalvi para trabalhar como segundo atacante de Andone. A receita do fracasso.

No segundo minuto da etapa complementar, Depay cabeçeou com perfeição, na entrada da pequena área, após o cruzamento de Berghuis e o desvio de Moți. Aos 11′, O mesmo Berghuis avançou pela direita e cruzou para Babel, que em posição irregular completou sem problemas e marcou o segundo gol holandês.

Contra não parecia preocupado com o resultado, e só queria testar seus 29 convocados. Com as entradas de Grozav, Alibec e Torje, Contra conseguiu fazer a Romênia ser mais ofensiva e mais aguerrida, mas ainda assim esteve longe da boa atuação no primeiro tempo. Tanto que, aos 36′, Berghuis deu sua terceira assistência no jogo, em uma jogada semelhante com as dos gols anteriores, pela direita, mas em cobrança de falta. No cruzamento, Luuk de Jong fechou a conta. Três gols de bola aérea, pela direita, com assistências de Steven Berghuis.

862276-rky9468
O lateral esquerdo Ganea foi bem no ataque, mas cometeu muitos erros na defesa (foto: Raed Krishan/Gazeta Sporturilor)

Opinião

Contra erra muito convocando 29 jogadores (eram 30, mas Stancu foi cortado antes da vitória contra a Turquia em Cluj-Napoca) e querendo testar todos em dois jogos. Uma derrota de 3×0 contra um time mediano da Holanda em casa é preocupante, independentemente das mudanças motivacionais e técnicas positivas que sua chegada ao comando da seleção possa ter causado. Hanca e Alibec (que fez uma partida razoável) são convocações absurdas pro momento, porque seleção não é centro de reabilitação, seleção é pros que são os melhores, e recuperação é feita nos clubes. Hoje, Alibec e Hanca estão muito longe de merecerem a seleção. Stanciu e Chipciu podem ser incluídos aí, porque jogam mal os poucos minutos que têm no Anderlecht. Andone, mais uma vez, foi completamente nulo no ataque, e é um quinto jogador desta convocação que precisa perder espaço.

Contra falhou miseravelmente seu primeiro grande teste contra uma seleção realmente forte e tradicional. Se não quisesse fazer testes sem sentido (colocar Stanciu recuado é matar a própria defesa e o ataque, teste comprovado pelos dois técnicos anteriores) poderia ter se saído melhor. Tem que aprender rápido. Ano que vem tem eliminatórias para a Euro 2020 e a terceira divisão da Liga das Nações. A classificação para a Euro e o acesso à segunda divisão são obrigatórios.

 

Romênia 0x3 HolandaArena Națională, Bucareste
Terça-feira, 14 de novembro de 2017
Amistoso

Romênia: Tătărușanu; Ganea, Moți, Chiricheș, Hanca (Torje 17′-2ºt) ; Bicfalvi (Alibec 22′-2ºt), Hoban (Pintilii 29′-2ºt) , Tănase (Grozav 17′-2ºt), Budescu (Stanciu-int), Chipciu; Țucudean (Andone-int).
Técnico: Cosmin Contra

Holanda: Cillessen; Ake, De Ligt, Van Dijk, Veltman; Blind, Strootman, (Vilhena 32′-2ºt) Propper (Van Ginkel 16′-2ºt); Depay (Sneijder 16′-2ºt),  Babel (L. de Jong 16′-2ºt) e Berghuis.
Técnico: Dick Advocaat

Gols: Memphis Depay (2′-2ºt), Ryan Babel (11′-2ºt), Luuk de Jong (36′-3ºt)

 

3 comentários em “Contra fracassa em seu primeiro grande teste à frente da seleção: Romênia 0x3 Holanda

  1. Eu ja disse isso em outros comentarios, mas vou repetir, tem que colocar a rapaziada mais nova pra jogar. E o motivo é bem obvio, a geraçào é fraquissima, coleciona fracassos. São praticamentes os mesmos atletas convocados por iordanescu e daum. Pra piorar, a inclusão de alguns que ja mostraram outrora nivel muito aquém.É claro, nao é pra trocar todos nào, uns tem uma qualidade minima pra jogar, e outros, por pior que sejam, ainda são superiores aos concorrentes. Na minha opinião, uma mescla com jogadores do sub 21,com alguns atuais jogadores seria uma alternativa. Se continuar a convocar essa mesma galera, na boa, o torcedor romeno nem precisa pensar em classificação pra nada, vai ser um mero participante, um coadjuvante em qualquer eliminatoria. Tem que encarar a realidade, e começar a mudar algum conceito na formação de jogadores. Ora, formar é facil, mas tem que ter qualidade. Discordo sobre alibec, acho que é um bom jogador, ja mostrou isso, o porto fez de tudo para leva-lo. Stanciu tambem, e realmente, esse negocio de escalar ele de segundo volante nao tem dado certo, pois ele faz cobertura de lateral. Outro detalhe, lá basta um rapazinho fazer um gol que ja falam que o barcelona, o chelsea, etc querem levar… Menos, né. Uma revitalizada na seleção com jovens atletas pode dar errado tambem? Pode, mas ten que ser testada. Se manter essa base, como ja disse, o torcedor romeno nem precisa pensar em mundial, euro…Ganhou da turquia, que tem mais qualidade individual no momento, mas os turcos perderam pra albania. Acho que é hora de ver dragomir, pascanu, puscas,coman, com alguns nomes como chiriches, gardos, lativlevici, marin,benzar, alibec, stanciu, budescu. Ainda nao vi jogar, mas dizem que o garoto denis man do steaua é bom. Chega de grigore, moti, hancu, o tal tucudean que sempre falaram que era bom mas nunca mostrou nada. Ah, se continuar com esse elenco atual, nao acho tanta obrigação assim nao em classificar para a euro ou ir para a segundona das seleçoes…

    1. O Alibec é o mais talentoso da geração dele, junto com o Budescu. Mas na fase atual não tem motivo pra convocar, o cara não tem cabeça. Seleção não pode ser pra ficar recuperando jogador. Já vimos o Adriano ser convocado pra recuperar a carreira, por exemplo? Seria absurdo.

      Stanciu tem que ir num achados e perdidos pra ver se encontra o futebol que levou ele pro Anderlecht, ele é uma caricatura do que já foi.

      Dennis Man é uma boa promessa.

      A obrigação é por pressão da opinião pública, ter que ir por ter que ir. Mas qualidade não tem.

      O Tucudean nunca foi nada demais, foi convocado porque tem jogado bem no Viitorul, é o único atacante romeno que faz gol hoje. Ele dificilmente vai voltar a ser convocado.

  2. Mas cara, a romenia nao se pode dar o luxo de nao convocar jogador x ou y por outros problemas. Realmente, os problemas do imperador emperraram sua trajetoria na seleção, mas se trata do brasil, o país dos jogadores de futebol (e é esse o termo certo, “país dos jogadores, pois ta longe de ser o “país do futebol”, como dizem). A romenia tem respeito no futebol europeu. Hoje é de fato a pior fase tecnica do futebol romeno. No brasil, quando se fala da romenia so lembram de 94. Mas nao é só isso nao. Nas tres copas que o país esteve nos anos 90, a cada edição tinham-se atletas novos nos times. Sem falar da geração do inicio e meados dos anos 2000, muito boa. Stanciu é bom jogador,ele tem que jogar na seleção. Com sanmartean foi a mesma coisa, só foram valorizar quando ele tinha 35 anos, mesmo arrebentando no vaslui (que tambem tinha stanciu). Alibec nao engraxa a chuteira de jogadores comuns que atuaram nas epocas em que citei, mas na minha opinião é o melhor atacante do país. Formar jogadores em quantidade é uma coisa, o negocio è qualidade. Um detalhe ate pouco importante, mas a romenia perdeu um pouco a identidade com a construção da arena nationala. Os tricolori eram ate para estar numa situação mais vexatoria. Os ultimos grupos de eliminatorias eram bem acessiveis. Imagine se a romenia cai num grupo como a da bulgaria, com frança, holanda e suecia. Do jeito que mostra inoperancia, iria terminar a classificação com uma pontuaçào irrisoria. Futebol da romenia fadado ao ostracismo absoluto, infelizmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s