Retrospectiva 2017: o futebol romeno, mês a mês

E 2017 acabou. Este foi um ano de retomada para O Craiovano, que estava inativo desde agosto de 2015, quando o documentário Craiova versus Craiova ainda estava sendo gravado na Romênia.

Para encerrar este ano especialíssimo, que contou com grandes matérias, entrevistas exclusivas e até livro publicado, O Craiovano deixa aqui uma retrospectiva, mês a mês, do que aconteceu em 2017 no futebol romeno. São destaques pontuais, eventos marcantes que merecem ser lembrados.

 

Janeiro

Com a temporada romena em pausa, o destaque esteve nos amistosos. Uma rede internacional de manipulação de resultados interferiu em amistosos do Astra, do Botoșani e do CFR Cluj. O Craiovano trouxe a reportagem da Gazeta Sporturilor traduzida, em um dos primeiros posts do blog após o retorno.

Fevereiro

Surge Rivaldinho

O filho de Rivaldo foi parar no futebol romeno, e foi recebido com desconfiança por parte da torcida. Logo na chegada, disse que não conhecia Hagi, e corrigiu a gafe no dia seguinte. O novo camisa 9 do Dinamo rapidamente mostrou que não estava pra brincadeira e foi fundamental na retomada do clube, que garantiu a vaga aos play-offs e disputou o título até as últimas rodadas. Rivaldinho também conquistou a Copa da Liga e marcou um golaço contra o Athletic Bilbao no empate em 1×1 pela Liga Europa. Para 2018, o brasileiro precisará acabar com seu jejum particular de gols e repetir o que fez no início de 2017: tirar o Dinamo de uma crise.

Astra na “primavera europeia”

Em 2016, o Astra Giurgiu se classificou no segundo lugar do Grupo E da Liga Europa, liderado pela Roma. Deixou para trás o Viktoria Plzen e o Austria Viena. Desde 2013 um clube romeno não chegava a uma fase de copa europeia pós-grupos na”primavera europeia”, como dizem os romenos. E o Astra conseguiu quebrar o jejum. Mas já sem Alibec, que havia se transferido para o Steaua/FCSB no início do ano, o time foi eliminado pelo Genk, da Bélgica, com 2×2 no Marin Anastasovici e derrota por 1×0 fora de casa.

Março

Craiova nas semifinais

O CS Universitatea Craiova eliminou o Dinamo Bucareste nos pênaltis e levou o futebol da cidade a uma semifinal de Copa da Romênia depois de 12 anos. Nas semifinais, acabou eliminado pelo Voluntari.

Bebedeira no Dinamo

Os “dinamistas” Alin Dudea, Patrick Petre, Ionut Nedelcearu e Vlad Olteanu foram cortados da seleção romena sub-21 após terem sido flagrados bebendo no voo que levava a equipe à Espanha. Nedelcearu conseguiu se manter no Dinamo e na seleção, mas o episódio foi o começo do fim para o rebelde filho do ex-jogador Florentin Petre, Patrick, que perdeu espaço no clube e foi emprestado ao Sepsi OSK no meio do ano.

Abril

Hagi explode

Gheorghe Hagi ameaçou abandonar o projeto Viitorul após as frequentes suspeitas levantadas pela Gazeta Sporturilor sobre manipulação de resultados em função de apostas no seu clube. O Viitorul estava rumando a passos largos rumo ao título inédito naquela ocasião.

Maio

Hagi explode (de alegria)

O Viitorul se sagrou campeão romeno. Foi o primeiro título da história do clube fundado em 2009 e o primeiro título de expressão conquistado por um time da região da Dobrogea. O Steaua/FCSB, vice-campeão, reivindicou o título no Tribunal Arbitral do Esporte por conta de uma falha na redação do regulamento do campeonato, mas perdeu o processo.

Zebra na Copa

O Voluntari foi campeão da Copa da Romênia pela primeira vez em sua história de sete anos. A vitória foi no pênaltis sobre o forte Astra Giurgiu. Foi o último jogo do técnico Marius Șumudică com o Astra, campeão romeno de 2015-16 com o time. Ao fim da temporada, ele foi contratado pelo Kayserispor, da Turquia.

Junho

Uma rara vitória romena

A seleção romena venceu o Chile num amistoso realizado em Cluj-Napoca. Após sair perdendo por 2×0, a Națională virou para 3×2. O gol da vitória veio com o craiovano Alexandru Băluță, em sua estreia pela seleção. O triunfo, porém, foi conquistado em meio à ruína. Três dias antes, a Polônia havia vencido a Romênia por 3×0 na Arena Națională, deixando as chances de classificação à Copa do Mundo perto de zero para os comandados por Christoph Daum. Para o Chile, pode servir de “começo do fim” para a seleção que terminou o ano sem a classificação para a Copa do Mundo.

Renascimentos

Os refundados Petrolul Ploiești, Universitatea Cluj, Oțelul Galați e Farul Constanța garantiram o acesso à terceira divisão do futebol romeno. O destaque fica por conta do Petrolul, que tem médias de público dignas dos principais clubes da Liga I.

Julho

Craiova x Milan

O CS Universitatea Craiova foi derrotado por 1×0 pelo Milan em Turnu Severin, pela Liga Europa. O placar poderia ter sido diferente, se Mitriță não tivesse desperdiçado a chance de abrir o placar quando esteve cara a cara com Donnarumma no primeiro tempo.

Pai e filho

Rivaldinho mandou uma bomba de fora da área para deixar o placar em 1×1 contra o Athletic Bilbao, pela Liga Europa. O pai, Rivaldo, viu tudo de pertinho, nos camarotes da Arena Națională. O resultado deixou tudo aberto para o jogo da volta no Mamés, mas os romenos perderam por 3×0.

FCU retorna

O FC Universitatea Craiova retornou, desta vez na Liga IV e sem muita coisa: sem direito sobre o nome, o escudo tem a inscrição “FCU 1948”. O clube segue tendo o apoio de uma parte significativa da torcida.

Agosto

Florinel Coman e a cláusula de rescisão

O garoto Florinel Coman foi contratado pelo Steaua/FCSB após uma ótima temporada 2016-17 pelo Viitorul. A cláusula de rescisão, segundo o proprietário do clube, Gigi Becali, é de 100 milhões de euros. A promessa é chamada de “Mbappé” por Becali. No entanto, o bom e jovem atacante romeno precisa mostrar muito mais para que alguma comparação seja plausível.

Setembro

Fracasso total

A Romênia foi derrotada por Montenegro em 5 de setembro e deu adeus à qualquer chance matemática de ir à Rússia em 2018, com duas rodadas de antecedência. O fracasso foi o fim da linha para o técnico alemão Christoph Daum, que vivia em pé de guerra com a imprensa.

Expectativas a favor de Contra

Cosmin Contra deixou o Dinamo para ser técnico da seleção romena. Junto com ele, foi Adrian Mutu, que era diretor dos Cães Vermelhos e ganhou um cargo administrativo na FRF. A seleção começou a mostrar melhoras muito sutis.

Samba no salão

A seleção romena de futsal se classificou para a Eurocopa da modalidade, com o brasileiro Sávio Valadares sendo decisivo.

Rapid e Steaua deram show na quarta divisão romena (foto: Digisport)

Outubro

Como nos velhos tempos

Academia Rapid e CSA Steaua fizeram um clássico infernal na Liga IV, com o estádio lotado e o clima de um jogo dos tempos de ouro.

Dimitrov é desarmado: o Craiova só teve algum controle nos primeiros 20 minutos de jogo. (foto: Gazeta Sporturilor)

Novembro

Presente de grego tcheco

Depois de quase três anos, o Estádio Ion Oblemenco foi finalmente reconstruído. O Slavia Praga foi o convidado de honra, numa grande e emocionante festa em Craiova. O presente dos visitantes foi um 4×0, numa derrota constrangedora para o CS Universitatea Craiova. Depois do baque, o time não perdeu mais em sua casa e mantem uma média de mais de 17 mil torcedores por jogo.

Barrados no baile

Como era esperado, o FC Universitatea está impedido de jogar no Ion Oblemenco. O estádio é propriedade municipal, e foi financiado com dinheiro público. Porém, foi feito um contrato entre prefeitura e o CS Universitatea dando ao clube direito de aluguel exclusivo por 11 anos. O assunto gerou bastante debate na Romênia.

Dezembro

Classificação com gosto de eliminação

O Steaua/FCSB dominava o Grupo G da Liga Europa. Tinha três vitórias no primeiro turno, e com o empate na quarta rodada com o Hapoel Be’er Sheva, estava garantido na primavera europeia. Bastava garantir a liderança. Mas usando times mistos e priorizando a caçada ao líder do Romenão, CFR Cluj, o time perdeu para Viktoria Plzen e Lugano e terminou em segundo lugar, atrás do time tcheco. Em fevereiro, enfrentará a Lazio, pelos 16-avos-de-final.

Șumudică & cia dão show na Turquia

O técnico Marius Șumudică, campeão do Romenão e da Supercopa Romena de 2016 com o Astra, foi para o Kayserispor, da Turquia, no meio do ano. Levou consigo o goleiro Silviu Lung Junior, o zagueiro Cristian Săpunaru e o meia brasileiro Fernando “Rick” Boldrin. Pois entre grandes momentos dentro e fora de campo, o clube turco encerra o ano como quinto colocado do campeonato nacional, empatado em pontos com o Besiktas, que está uma posição acima, na zona de classificação para a Liga Europa.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s