Claro!

Mesmo em ruínas, o futebol romeno vive e ainda exporta jogadores para clubes dos principais países europeus. Claro, é muito diferente dos anos 90, porque são poucos jogadores, não são os maiores clubes e os romenos quase nunca são protagonistas. Mas algumas promessas têm ido para o exterior e alguns têm se firmado muito bem.

O Craiovano pretendia fazer um levantamento nas primeiras divisões das divisões de elite dos cinco melhores países europeus nos coeficientes da UEFA (Espanha, Alemanha, Inglaterra, Itália e França). Mas não há romenos atuando na Bundesliga hoje, já que o Stuttgart do meia Alexandru Maxim foi rebaixado na temporada passada. Então, resolvemos dar uma menção honrosa à Bélgica, que nos últimos oito meses levou quatro tricolori para times de tradição. Não são considerados na lista os jogadores das categorias de base, como Vlad Dragomir, do Arsenal.

Bélgica:

Chipciu é titular no Anderlecht

Alexandru Chipciu – Anderlecht
Aos 27 anos, este meia e segundo-atacante conseguiu sua primeira transferência internacional após a Euro 2016. Revelado no Brasov em 2006, passou também por Forex Brasov e Dacia Unirea Braila em empréstimos até chegar ao Steaua, em 2012, escrevendo seu nome na história do clube. Participou da ótima campanha do Steaua que caiu nas oitavas da Liga Europa para o Chelsea em 2013, e conquistou seis títulos até ser contratado pelo Anderlecht. Em Bruxelas, veste a camisa 11 e é titular.

Rotariu chega ao atual campeão belga
Rotariu chega ao atual campeão belga

Dorin Rotariu – Club Brugge
Sobrinho do ídolo da Politehnica Timisoara e do Steaua, Iosif Rotariu, Dorin ainda não explodiu como sempre se esperou dele nas categorias de base do Dinamo Bucareste. Ele chegou à capital em 2013, após a extinção da Poli, e se tornou peça-chave no elenco dos Cães Vermelhos. Aos 21 anos, ele chega ao Club Brugge, atual campeão belga e líder da competição, na última terça-feira.

Stanciu começou questionado no Anderlecht, mas já começa a encontrar seu rumo
Stanciu começou questionado no Anderlecht, mas já começa a encontrar seu rumo

Nicolae Stanciu – Anderlecht
Revelado no Unirea Alba Iulia em 2008, Stanciu estreou nos profissionais com 15 anos na segunda divisão e foi para o Vaslui em 2011. Lá, disputou a Liga Europa em 2012, marcando gol contra a Internazionale. Chegou ao Steaua em 2013, mas só a partir de 2015 começou a ser protagonista. Ganhou a camisa 10, chegou à seleção e fez boas atuações, atraindo a atenção do Anderlecht. É a transferência mais cara dos últimos nove anos no clube, e por isso a pressão aumentou. Após atuações modestas, o meia finalmente começou a se encontrar. No próximo dia 16, Stanciu e Chipciu vão jogar em casa a primeira partida dos 16-avos-de-final da Liga Europa contra o Zenit, do técnico compatriota Mircea Lucescu.

Razvan Marin chega numa má fase do Standard
Razvan Marin chega numa má fase do Standard

Razvan Marin – Standard de Liége
Razvan é filho do ex-jogador do Steaua e do National, Petre Marin. É um dos vários jogadores promissores revelados no Viitorul, clube de Gheorghe Hagi. No segundo semestre do ano passado, começou a ser convocado para a seleção de Christoph Daum, e foi uma das poucas boas surpresas neste início do técnico alemão. Nesta janela de transferências, assinou pelo Standard, aos 20 anos, para ajudar a tirar o clube do meio da tabela.

Espanha:

Tosca já estreou de cara contra o Barcelona (foto: EFE)
Tosca já estreou de cara contra o Barcelona (foto: EFE)

Alin Tosca – Real Bétis
Tem 24 anos e rodou por Steaua, os extintos Unirea Urziceni e Sageata Navodari, e Viitorul. No fim das contas, Tosca voltou ao clube em que foi revelado, o Steaua, para se tornar uma das principais peças da defesa na recente época de vacas magras, chegando até a seleção. Neste início de 2017, se tornou o novo reforço do Bétis. Já estreou, justo contra o Barcelona, e empatou em 1×1.

Andone chegou trazendo boas impressões ao Deportivo La Coruña
Andone chegou trazendo boas impressões ao Deportivo La Coruña

Florin Andone – Deportivo La Coruña
Ele só jogou em clubes espanhóis, e ainda não rendeu na seleção romena o que já fez por Córdoba e Deportivo La Coruña. Começou a despontar pelo Córdoba, após passar por Villarreal C, Atlético Baleares e Castellón. De 2014 a 2016, marcou 27 gols em 58 jogos por Copa do Rei e pelas duas principais divisões. Foi rebaixado com o Córdoba, mas se manteve na primeira divisão, pois foi contratado pelo Deportivo La Coruña. Em 22 jogos, marcou sete gols, deu duas assistências e levou o prêmio de melhor jogador de La Liga em dezembro.

Inglaterra

Pantilimon ainda tenta deslanchar na Premier League
Pantilimon ainda tenta deslanchar na Premier League

Costel Pantilimon – Watford
Goleiro de 30 anos, costumeiramente na seleção romena e gigante de 2,02m, Pantilimon começou profissionalmente pela Politehnica Timisoara. em 2006. Em 2011, Foi para o Manchester City, mas logo voltou para uma temporada por empréstimo. Sempre reserva, atuou em 29 partidas, sofreu 27 gols e em 15 destes 29 jogos não sofreu gol. A falta de espaço levou o goleiro com sobrenome de Digimon ao Sunderland em 2014. Em janeiro de 2016, chegou ao Watford, e atuou em apenas 8 partidas.

Gardos ficou fora dos gramados por mais de um ano (Foto: David Cannon/Getty Images)
Gardos ficou fora dos gramados por mais de um ano (Foto: David Cannon/Getty Images)

Florin Gardos – Southampton
O zagueiro de 28 anos chegou ao Steaua em 2010, após passar pelo Concordia Chiajna e ser revelado no pequenino Somesul Satu Mare. Se tornou um dos principais zagueiros da Romênia e fez bonito no Steaua, até ser levado para a Inglaterra pelo Southampton após o título romeno de 2013-14. Após um começo regular, Gardos sofre uma lesão no joelho em julho de 2015. Ele só retornou aos gramados no último dia 28, na goleada de 5×0 aplicada pelo Arsenal na Copa da Inglaterra.

Itália:

Stoian é rodado nos médios e pequenos da Itália
Stoian é rodado nos médios e pequenos da Itália

Adrian Stoian – Crotone
Um atacante de 25 anos nascido em Craiova que saiu da Escola de Futebol Gica Popescu direto para as categorias de base da Roma em 2009. Passou por Pescara, Bari, Chievo e Genoa até chegar ao Crotone, um dos sacos de pancada do campeonato Italiano.

Mitrita atua no modesto Pescara (foto: Adamo Di Loreto/NurPhoto)
Mitrita atua no modesto Pescara (foto: Adamo Di Loreto/NurPhoto)

Alexandru Mitrita – Pescara
O meia teve seu melhor momento no Viitorul, na temporada 2014-15, que o levou para o Pescara, onde participou do acesso do clube para a Serie A. Aos 21 anos, já foi testado na seleção, mas ainda não conseguiu se firmar.

Tatarusanu alterna grandes defesas com lambanças na Fiorentina
Tatarusanu alterna grandes defesas com lambanças na Fiorentina

Ciprian Tatarusanu – Fiorentina
Goleiro calejado de (muito) altos e (muito) baixos, Tatarusanu tem 30 anos e fez seu nome no Steaua, após passar por Gloria Bistrita e Juventus Bucareste. Foi um dos principais jogadores do Steaua no começo da década, disputando 187 partidas até ser transferido para a Fiorentina em julho de 2014, onde disputou posição com o brasileiro Neto. Quando o rival saiu para a Juventus, ganhou a posição de vez. Já disputou 84 jogos pelo clube de Florença.

As expectativas sobre Ianis Hagi são do tamanho do que seu sobrenome representa na Romênia
As expectativas sobre Ianis Hagi são do tamanho do que seu sobrenome representa na Romênia

Ianis Hagi – Fiorentina
A primeira referência é sempre a mesma: “O filho do Hagi”. Sob a paparicagem do pai técnico e dono do clube que o revelou, Ianis se tornou o mais jovem capitão de um clube da liga I, com 17 anos. Fez 39 jogos no Viitorul, com quatro gols e duas assistências. A venda para a Fiorentina foi anunciada em 2015, mas só no ano seguinte Ianis Hagi se apresentou no Artemio Franchi. Começando muito bem nos times da base, o garoto logo foi promovido ao time principal. Até agora, só disputou uma partida, mas já ficou no banco em algumas ocasiões. Aos 18 anos, Ianis Hagi é uma das principais e poucas esperanças e alentos para o futuro do futebol romeno.

Ionut Radu tem 18 anos, é quarto goleiro, mas já estreou
Ionut Radu tem 18 anos, é quarto goleiro, mas já estreou

Ionut Radu – Internazionale
É o quarto goleiro da Inter, com 19 anos de idade. estreou saindo do banco na derrota por 3×1 sobre o Sassuolo na última rodada da Serie A 2015-16, mas não tomou gol. Passou pela base do Dinamo e do Steaua, mas estreou como profissional justamente naquela partida pela Internazionale.

Radu na Lazio: referência e capitão (foto: Paolo Bruno / Getty Images)
Radu na Lazio: referência e capitão (foto: Paolo Bruno / Getty Images)

Stefan Radu – Lazio
O jogador romeno mais bem sucedido num clube grande da Europa hoje. Estreou profissionalmente pelo Dinamo Bucareste em 2006, aos 20 anos. O zagueiro e lateral esquerdo foi logo apelidado de “novo Chivu”, e disputou 73 partidas antes de ir para a Lazio, em 2008. Lá, se firmou e se tornou capitão. Já são mais de 260 jogos pelo clube romano. Na seleção, teve 13 convocações, mas em 2013 anunciou sua aposentadoria, aos 26 anos, após desentedimentos com o então técnico da Nationala, Victor Piturca. A FRF já tentou chamá-lo de volta diversas vezes, mas ele nunca voltou atrás com sua palavra. O presidente da FRF, Razvan Burleanu, chegou a ir para Roma para conversar com o zagueiro e convencê-lo a aceitar uma convocação para a Euro 2016, às vésperas da convocação. No entanto, Radu permanece um “desertor”.

Chiriches não consegue se firmar nos titulares da Napoli
Chiriches não consegue se firmar nos titulares da Napoli

Vlad Chiriches – Napoli
Chiriches (quíriquesh, não xiríxes) já teve momentos melhores. O zagueiro de 27 anos Foi revelado no Inter de Curtea de Arges em 2008, e em 2010 foi para o Pandurii. Na temporada 2012-13, foi contratado pelo Steaua e teve uma ascensão meteórica no time que caiu nas oitavas da Liga Europa para o Chelsea. O suficiente para o Tottenham ver de perto o zagueirão e querer levá-lo para Londres. Mas lá, Chiriches oscilou entre bons e maus momentos, amargando a reserva e ficando de fora das partidas até ser transferido para a Napoli, em 2015. Até a publicação desta matéria, jogou 28 partidas no clube italiano.

Anúncios

2 comentários em “Ainda existem romenos nos principais campeonatos do mundo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s