Deu a “lógica” na Copa: Universitatea Cluj tem pênalti não-marcado e cai perante um FCSB muito superior

FCSB levanta o terceiro troféu em 10 dias (foto: Mediafax)
FCSB levanta o terceiro troféu em 10 dias (foto: Mediafax)

O Steaua/FCSB conquistou a Copa da Romênia hoje, na Arena Nationala, com um 3×0 categórico contra o Universitatea Cluj e uma atuação de gala do meia direito  Adrian “Adi” Popa, que marcou dois gols e fez uma assistência. O Steaua conquista assim uma Tríplice Coroa – Liga I, Copa da Romênia e Copa da Liga – inédita no futebol romeno. Este é o 22º título da competição na história dos ros-albastri.

Torcida do U Cluj compareceu em peso na Arena Nationala (foto: Publimedia)
Torcida do U Cluj compareceu em peso na Arena Nationala (foto: Publimedia)

Quem jogava contra o FCSB era o Universitatea Cluj, uma das equipes de mais tradição da Romênia, que não chegava à final da Copa há 50 anos, quando conquistou seu principal título. Hoje, está longe de viver sua melhor fase. Foi rebaixado à Liga II na 15ª posição, jogadores importantes como o goleiro eslovaco Robert Veselovsky estão com seis meses de salários atrasados, o proprietário do clube, Florian Walter, foragido da Direção de Investigação de Infrações de Crime Organizado e Terrorismo por sonegação fiscal e já existem rumores de uma possível extinção. O FCSB era franco favorito nesta final.

Assim que começou o jogo, Ultras do U Cluj atiraram sinalizadores em direção à área do goleiro do FCSB, Florin Nita. A partida foi então paralisada por três minutos pelo árbitro de Bucareste, Alexandru Tudor.

O FCSB de Chipciu não deu chances a um U Cluj apático no ataque (foto: Mediafax)
O FCSB de Chipciu não deu chances a um U Cluj apático no ataque (foto: Mediafax)

O placar foi aberto aos oito minutos. Stanciu evitou a saída da bola pela linha de fundo e conseguiu o cruzamento. A defesa adversária só olhou a bola e Adi Popa chutou no canto, deixando pro goleiro Veselovsky só a chance do golpe de vista.

Aos 20 minutos, Alexandru Tudor não marcou um pênalti do zagueiro stelist Varela em cima do camaronês Mengolo, que aproveitou a bobeira da defesa adversária e partiu em contra-ataque. O zagueiro caboverdiano empurrou Mengolo com o braço direito, mas o pênalti não foi assinalado.

A defesa dos Sepcile Rosii estava bem postada após o gol de Popa, mas não conseguia atacar. E quando o FCSB errava a saída de bola (como foi quando Neagu entregou dois passes no campo de defesa), a articulação dos ataques não era ágil, impedindo que Morar e Mengolo chegassem com condições de finalizar. O placar era 1×0, mas poderia acontecer um empate com alguma sorte e com a manutenção da defesa.

Mas Universitatea Cluj não começou o segundo tempo com a mesma atenção defensiva que teve após sofrer o primeiro gol. Logo aos três minutos, Rusescu completou cruzamento de Adi Popa para ampliar, e e aos sete, o mesmo Adi Popa cortou a partir da quina direita da grande área em direção ao meio, e de perna canhota acertou um chute preciso, com a bola batendo no pé da trave antes de balançar as redes.

Adi Popa foi o nome do jogo (foto: Digisport)
Adi Popa foi o nome do jogo (foto: Digisport)

Com um time raçudo, mas sem técnica o suficiente para esboçar qualquer reação, os Sepcile Rosii se seguraram para que a derrota não fosse maior. O FCSB dominou o resto do segundo tempo até o apito final de Alexandru Tudor, para a festa da grande torcida presente na Arena Nationala. Foi o 15º jogo do FCSB sem perder para o Universitatea Cluj (ganhou 14 dos 15 jogos). A última vitória dos Sepcile Rosii foi pela Liga I, em 27 de outubro de 2007, por 2×1. Para o FCSB, o terceiro título em dez dias.

Nunca um clube romeno conquistou três títulos em uma temporada. Nem em 1985-86, quando o Steaua venceu a Champions League sobre o Barcelona, consguiu a Tríplice Coroa. Naquela temporada, não havia Copa da Liga, e a Copa da Romênia foi vencida pelo Dinamo. Em 2015, pode haver um quarto troféu pode ser conquistado ainda neste ano. Já que os ros-albastrii venceram Liga e Copa, a Supercopa da Romênia será disputada entre FCSB e o vice-campeão romeno,Târgu Mures. Seria uma Supercopa inédita. Quando Dinamo e CFR Cluj venceram Liga e Copa, em 2003-04 e 2007-08, respectivamente, o “tira-teima” da Supercopa não foi realizado.

Final da Copa da Romênia teve o maior público da temporada (foto: Florin Marian/ProSport)
Final da Copa da Romênia teve o maior público da temporada (foto: Florin Marian/ProSport)

Universitatea Cluj 0x3 FCSBArena Nationala, Bucareste, Muntênia
Domingo, 31 de maio de 2015
Final da Copa da Romênia
Público: 37.764

Universitatea Cluj: Veselovsky; Jovanovic (Bambara 11-‘2ºt), Skvorc, L. Munteanu, Neag, Ciupe; Lungu, Kovacs (Cristocea 22′-2ºt), Ceppelini (Nuno Viveiros-int); Morar e Mengolo
Técnico: Adrian Falub

FCSB: Nita; Guilherme, Varela (Tamas 32′-2ºt), Luchin, Papp (Râpa 24′-2ºt); Neagu (Iancu 20′-2ºt), Breeveld, Chipciu, Stanciu, Popa; Rusescu
Técnico: Constantin Gâlca

Gols: Adrian Popa (8′-1ºt e 7′-2ºt) e Raul Rusescu (3′-2ºt)

Trio de arbitragem: Alexandru Tudor (Bucareste), auxiliado por Valentin Avram (Bucareste) e Vladimir Urzica (Piatra Neamt)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s