Jornal faz lista dos dez grandes atacantes que nunca foram artilheiros da Liga I

Aproveitando o gancho da briga pela artilharia da Liga I 2014-15, que neste momento é liderada inusitadamente pelo zagueiro e lateral-esquerdo Bogdan Mitrea, do Viitorul, com 14 gols em 28 jogos (sendo dez de pênalti), o jornal esportivo ProSport elaborou uma lista dos grandes atacantes romenos que nunca foram artilheiros de uma edição da Liga I. São quatro jogadores em atividade e seis aposentados.

Antes de ir para o Steaua, Keseru estava no Bastia, da França
Antes de ir para o Steaua, Keseru estava no Bastia, da França

10º lugar: Claudiu Keseru
O atacante de 28 anos tem dois argumentos em sua defesa: Jogou quase a carreira inteira na França, para onde se transferiu antes de completar 17 anos, e nesta temporada teve todas as chances de ter em seu histórico o título de artilheiro, sendo o líder na tabela após o fim do turno, com 12 gols.

Mas saiu antes para o Catar, preferindo o salário imenso pago no Al-Gharafa em detrimento de um troféu que lhe traria apenas prestígio.

 

 

 

Stancu não foi bem no Galatasaray. Hoje joga no Gençlerbirliği, também da Turquia
Stancu não foi bem no Galatasaray. Hoje joga no Gençlerbirliği, também da Turquia

9º lugar: Bogdan Stancu
Exatamente como no caso de Keseru, Stancu saiu do Steaua num momento em que estava em um bom momento e em que teria todas as chances de se tornar o artilheiro da Romênia. Na temporada 2010-11, Stancu marcou 13 gols só no primeiro turno, e terminou no terceiro lugar, embora não tenha mais jogado a partir do returno, sendo comprado pelo Galatasaray por 5 milhões de Euros.

Ele foi ultrapassado na ocasião por Eric de Oliveira (15 gols) e Ianis Zicu, que se tornou o artilheiro da Liga I com apenas 18 gols.

 

 

Bratu foi para o Dinamo anos após a conquista da Liga I com o Rapid
Bratu foi para o Dinamo anos após a conquista da Liga I com o Rapid

8º lugar: Florin Bratu

Bratu (35 anos) é campeão da Liga I com o Rapid, na temporada 2002-03, e tem também quatro temporadas no Dinamo, mas não conseguiu conquistar o título de artilheiro.

As melhores temporadas para o ex-atacante foram 2002-03, quando marcou 11 gols para o Rapid e terminou em 6º na lista dos artilheiros; e 2007-08, no Dinamo, quando marcou 14 vezes, sendo ultrapassado também por cinco jogadores. Em 2003, o artilheiro da Romênia foi Claudiu Raducanu (Steaua), com 21 gols, e em 2008 o troféu foi conquistado pelo colega de Bratu no Dinamo, Ionel Danciulescu, também com 21 gols.

 

Niculae ainda está no Rapid e é um dos grandes ídolos da torcida, ao lado de Sapunaru e Pancu
Niculae ainda está no Rapid e é um dos grandes ídolos da torcida, ao lado de Sapunaru e Pancu

7º lugar: Daniel Niculae
Assim como Florin Bratu, Daniel Niculae (32 anos) se tornou campeão da Romênia com o Rapid, em 2003, e com a camisa da seleção tem 39 jogos e nove gols.

A melhor chance de se tornar artilheiro da Liga I ele teve na temporada 2004-05, quando marcou 14 gols na camisa do Rapid. Terminou em segundo, perdendo para Gigel Bucur, que então estava no Sportul Studentesc, e marcou 21 gols. [nota d’O Craiovano: Niculae é o único jogador da lista que ainda está em atividade na Liga I: marcou apenas um gol nesta edição até agora]

 

 

Marica jogou no Schalke 04 de 2011 a 2013
Marica jogou no Schalke 04 de 2011 a 2013

6º lugar: Ciprian Marica
Ciprian Marica (29 anos) é o maior artilheiro da seleção da Romênia que ainda está em atividade, com 25 tentos em 70 jogos. Nunca foi artilheiro da Romênia, mas nem teve qualquer chance real de ganhar este troféu. Marica saiu do Dinamo sem nem ter completado 20 anos e sem ter sido titular na tropa do Stefan cel Mare.

Ele impressionou num jogo com o Shakhtar Donetsk, da Copa da UEFA, sendo em seguida comprado pelos ucranianos. Também jogou pelo Stuttgart, Schalke 04 e Getafe, e atualmente joga no Konyaspor, sem nenhuma intenção de voltar à Romênia. O mais provável é que Marica termine a carreira sem ter no histórico o troféu de artilheiro da Liga I. Tem no entanto uma chance de se tornar o maior artilheiro da história da seleção romena, estando a dez gols dos líderes Adrian Mutu e Gheorghe Hagi, ambos com 35 gols sob a camisa tricolor.

 

Lacatus no Steaua, em 1984: no total, foram dez títulos da Liga I conquistados
Lacatus no Steaua, em 1984: no total, foram dez títulos da Liga I conquistados

5º lugar: Marius Lacatus
Embora não tenha sido um centroavante de ofício, Marius Lacatus é reconhecido de forma unânime como um dos melhores atacantes que a Romênia já teve. Hoje com 51 anos, Lacatus é o maior vencedor da história da Liga I, com dez títulos, todos com o Steaua, tem no currículo a Copa dos Campeões Europeus [atual Champions League]

Jogou três fases finais de copas internacionais e marcou, provavelmente, um gol mais importante do que todos os troféus de artilheiro da história da Liga I: o com o Barcelona, no desempate por pênaltis, na final da Copa dos Campeões Europeus de 1986.

Moldovan marcou 33 gols em 55 jogos no Fenerbahce
Moldovan marcou 33 gols em 55 jogos no Fenerbahce

4º lugar: Viorel Moldovan
Que jogador, que carreira. Artilheiro puro-sangue, Viorel Moldovan (42 anos) saiu da Romênia aos 23, do Dinamo, antes de se tornar um verdadeiro predador na frente do gol e ter voltado ao final da carreira, quando seu papel no Rapid e na Poli Timisoara foi muito mais de apoio aos jovens. Se tornou jogador na Suíça, em duas temporadas consecutivas (1995-96 e 1996-97), jogando para duas equipes diferentes: Neuchatel Xamax e Grasshoppers. Depois, jogou por Coventry City, Fenerbahce e Nantes, tendo nestes dois últimos nova chance de mostrar sua classe na frente do gol.

Na camisa da seleção da Romênia, o “Moldogol” marcou 25 gols em 70 jogos, os mais memoráveis sendo os marcados na Copa do Mundo de 1998 (contra Inglaterra e Tunísia) e na Euro 2000 (contra a Alemanha).

Ilie no Valencia: o atacante era conhecido pelo seu
Ilie no Valencia: o atacante era conhecido pelo seu “vício” em tentar encobrir os goleiros

3º lugar: Adrian Ilie
Adrian “Cobra” Ilie (41 anos) é sem dúvida um dos melhores atacantes que já tivemos chance de ver jogando na Romênia nas últimas décadas. Foi o artilheiro do Steaua na temporada 1994-95, quando o título de artilheiro na Romênia foi conquistado por Gica Craioveanu (Universitatea Craiova).

Depois do Steaua, Adi Ilie seguiu com experiências no exterior, em especial no Galatasaray e no Valencia. Em 1998, Adrian Ilie foi declarado o jogador romeno do ano, um título impressionante, levando em consideração que deixou para trás jogadores de topo da Generatia de Aur [a geração de ouro, com ápice em 1994]. No plano internacional [de seleções], Ilie marcou 13 vezes em 55 jogos, inclusive o gol fantástico na Colômbia, na Copa do Mundo de 1998.

 

 

Raducioiu teve uma passagem pelo Milan em 1994-94
Raducioiu teve uma passagem pelo Milan em 1994-94

2º lugar: Florin Raducioiu
Um outro atacante da classe da Generatia de Aur que jogou muito pouco na Romênia para se impôr como um grande nome dentro do país. Saindo para a Itália os 20 anos, Raducioiu é o único jogador que marcou gols nos cinco mais importantes campeonatos do mundo (Itália, Inglaterra, Espanha, Alemanha e França).

Vencedor da Champions League com o Milan em 1994, Raducioiu tem 21 gols marcados para a seleção da Romênia, em 40 jogos. Lhe faltou um troféu que por exemplo, Catalin Cursaru, que só jogou na Romênia e nunca foi convocado para a seleção, tem: o título de artilheiro da Liga I.

 

2.FOTBAL:PETROLUL PLOIESTI-FC BOTOSANI, LIGA 1 (28.04.2014)
Mutu encerrou sua carreira no Petrolul, sendo ainda um jogador importante para o time

1º lugar: Adrian Mutu

Provavelmente a falta do título de artilheiro da Liga I na vitrine de troféus é sobre o que menos lamenta o atacante de 36 anos, pouco tempo após a aposentadoria. Considerado o melhor jogador romeno pós-aposentadoria de Gheorghe Hagi, Mutu teve uma carreira espetacular, ainda que incompleta, sendo diminuída por problemas da vida extracampo.

Na verdade, embora pareça difícil de acreditar que um jogador que jogou por Dinamo, Inter de Milão, Chelsea, Juventus e Fiorentina, tenha apenas um título conquistado na carreira: o de campeão da Romênia, na temporada 1999-00, e na verdade Mutu já havia saído para a Inter de Milão após o primeiro turno do campeonato [nota d’O Craiovano: ou seja, Mutu não tem títulos com nenhum time]. Na mesma temporada, Briliantul teve sua maior chance de se tornar artilheiro da Romênia e com certeza se tornaria não fosse sua transferência para a Serie A. Mutu acabou o primeiro turno do campeonaot com 18 gols e ficou na primeira posição na artilharia até a última rodada do campeonato, quando foi ultrapassado por Marian Sacu (FC National).
Mutu também teria dois títulos na Itália, ambos conquistados no campo com a Juventus, mas que foram retirados depois pelo escândalo Calciopoli.

Com 35 gols em 77 jogos na seleção, Mutu é o maior artilheiro da equipe, empatado com Gheorghe Hagi. O atacante que jogou pela última vez no Petrolul Ploiesti pode se orgulhar também pelos quatro títulos de jogador romeno do ano, conquistatos em 2003, 2005, 2007 e 2009.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s