Na Liga IV, Ripensia e Poli fazem clássico de oito gols no templo do futebol de Timisoara

A Poli Timisoara (re)estreou no Dan Paltiniseanu com goleada no clássico (foto: Facebook Poli Timisoara)
A Poli Timisoara (re)estreou no Dan Paltiniseanu com goleada no clássico (foto: Facebook Poli Timisoara)

Neste sábado, no Estádio Dan Paltiniseanu, em Timisoara, o público era de primeira divisão, a rivalidade era de primeira divisão, a tradição das equipes era de primeira divisão, o clássico era de primeira divisão, mas o jogo era entre Ripensia Timisoara e Politehnica Timisoara, válido pela Liga IV do distrito de Timis, a regionalizada quarta divisão romena. O resultado da partida foi de uma goleada de 6×2 para a Poli, que era a “visitante”, ainda que a maioria esmagadora do estádio estivesse de roxo e branco. Como se não faltassem ingredientes para o clássico, o jogo valia a liderança do campeonato, que com a vitória da Poli, foi mantida e ampliada para quatro pontos: 53 pontos a 49 ao fim da 19ª rodada do torneio de 18 times. Só o campeão se classifica para a fase interregional.

Mediop, é o artilheiro do ripensia, com 18 gols em 19 jogos (foto: Adrian Pîclișan/Sport9.ro)
Mediop, é o artilheiro do ripensia, com 18 gols em 19 jogos (foto: Adrian Pîclișan/Sport9.ro)

O palco do clássico, o Estádio Dan Paltiniseanu é onde a Poli original fundada em 1921 mandava os seus jogos, e também um dos grandes templos do futebol romeno, assim como o Ion Oblemenco ou a Arena Nationala (antigo Lia Manoliu). Tanto a Politehnica quanto o Ripensia atuais são refundações de clubes históricos da Romênia, e não jogam mais no Dan Paltiniseanu. Lá, joga a ACS Poli Timisoara, time apoiado pelas autoridades locais e que disputou a Liga I na última temporada. De quebra, este foi o primeiro jogo da ASU Poli no estádio.

O Ripensia, fundado em 1928, foi o primeiro time a se profissionalizar no país e é tetracampeão romeno, Foi extinto em 1948, não se adaptando ao comunismo implantado anos antes, e voltou em 2012 na Liga VI, com um projeto de sócio-torcedor. A Politehnica Timisoara é outro tradicionalíssimo time romeno, fundado em 1921, extinto em 2012 e retornando no mesmo ano, de forma não-oficial com o prenome ASU (ou SS).

Mais de 6000 torcedores compareceram ao Dan Paltiniseanu (foto: Facebook Poli Timisoara)
Mais de 6000 torcedores compareceram ao Dan Paltiniseanu (foto: Facebook Poli Timisoara)

Dentro do campo

Aos 14 minutos, Cristian Galan, que havia feito o gol da vitória por 2×1 sobre o Ripensia no primeiro turno, acertou o cabeceio após cobrança de escanteio e abriu o placar. O Ripensia, que havia começado dominando o campo,não se abateu e partiu pro ataque, perdendo chances com Mediop e Francescu. Mas foi a Poli que marcou, com Draghici ampliando aos 32 minutos.

No segundo tempo, o técnico do Ripensia, Radu Suciu, tirou Luca e Francescu para usar a experiência de Nohai e Zaluschi, mas as modificações não funcionaram. Após lançamento em profundidade, Draghici marcou o seu segundo e o terceiro da Poli, aos 27 da segunda etapa.

Se você acha que o jogo ficou morno por estar praticamente ganho, está errado. Nos últimos sete minutos, Ripensia e Poli marcaram nada menos que cinco gols. Ungureanu diminuiu aos 38, Naidin fez 4×1 aos 40, Vucea fez o quinto da Politehnica, Briciu fez o segundo do Ripensia aos 44 e Tulcan, aos 47, fechou a conta numa merecida vitória dos alb-violetii: Ripensia 2×6 Politehnica.

Ainda que menor devido ao time ter sido extinto por mais de 60 anos, o Ripensia teve torcida marcando presença (foto: Facebook RipensiaTimisoara)
Ainda que menor devido ao time ter sido extinto por mais de 60 anos, o Ripensia teve torcida marcando presença (foto: Facebook Ripensia Timisoara)


Dá pra acreditar que essa torcida está num jogo da quarta divisão romena?

Ripensia Timisoara 2×6 ASU Politehnica Timisoara*Estádio Dan Paltiniseanu, Timisoara, distrito de Timis, Banat, Romênia
Sábado, 7 de março de 2015
19ª rodada da Liga IV Timis
Público: aprox. 6 mil

Ripensia Timisoara: 
Carlaonţ; L. Luca (Nohai-int), Ciobai, Solomon, C. Toma; Francescu (Zaluschi-int), Păscăleanu; Popa, Briciu, Mediop (Ungureanu 10′-2ºt);  Raţiu (Barburescu 17′-2ºt).
Técnico: Radu Suciu

ASU Politehnica Timisoara: Burtic; Al. Contescu (Feraru-14′-2ºt), Gavriluţă, Gălan, Taub; Vucea, Naidin (cpt.), Rebenciuc, Ghinescu (Tulcan 28′-2ºt); M. Stancu (Filimon 14′-2ºt) e Drăghici (Budur 39′-2ºt).
Técnico: Sorin Brîndescu

Trio de arbitragem (Timisoara): Catalin Botas, auxiliado por Raul-Constantin Ghiuciulescu e Bogdan Gheorghioiu

* São permitidas quatro substituições de jogadores na Liga IV

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s