Râmnicu Vâlcea exige uma vaga na Liga I (foto: csmrmvl.ro)
Râmnicu Vâlcea exige uma vaga na Liga I (foto: csmrmvl.ro)

O Râmnicu Vâlcea quer ganhar uma vaga na Liga I 2015-16 através do Tribunal Arbitral do Esporte – instância esportiva internacional – com uma contestação do acesso do CS Universitatea Craiova ao fim da temporada 2013-14. O CSU estava filiado desde 2013 à FRF e não poderia ter subido devido ao artigo 54 do estatuto da federação, que apontava um que um clube deveria ter três anos consecutivos de filiação antes de subir, mas no entanto, o artigo foi derrubado em 28 de junho de 2014 numa Assembleia Geral extraordinária, justamente para legalizar o acesso do clube de Craiova. Em 2013-14, o Râmnicu Vâlcea terminou em terceiro na série 2 da Liga II, e teria subido no lugar do CS U Craiova junto com o Târgu Mures.

Longe de repetir o mesmo desempenho da temporada anterior em 2014-15 (o Râmnicu Vâlcea está em 7º, fora da zona dos play-offs), o Râmnicu Vâlcea já está se precavendo e se preparando para obter a licença para a Liga I mesmo ainda sem o veredito do TAS. “Começamos a tomar medidas no plano interno. A resposta não veio da Federação Romena de Futebol a tempo e a Liga I começou. Tivemos consciência de que nossa única chance era no TAS. Apelamos junto ao TAS em 5 de dezembro, e vamos ter que pagar uma taxa de mil Francos suíços para que o caso fosse julgado”, explica o diretor geral dos Valcenii, Lucian Munteanu. Parte dos custos do processo serão pagos pelo Conselho Local do Distrito de Vâlcea (correspondente ao governo de estado brasileiro), que patrocina o clube.

Na última temporada, muito se falou de clubes da Série 2 da Liga II contestarem o então possível acesso do CS U Craiova, principalmente o Târgu Mures e o Râmnicu Vâlcea. O Târgu Mures subiu e não continuou a tentar tirar a vaga do CSU. O Râmnicu Vâlcea, no entanto, não divulgou mais informações. À época, falou-se sobre o clube ter desistido ou mesmo sido pago pelo CSU para não prosseguir. Na última quinta-feira, Munteanu explicou que é porque o time de Vâlcea havia entrado em uma política de confidencialidade com a empresa de advocacia que fará a defesa. Ainda conforme Munteanu, o TAS vai dar um veredito em até duas semanas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s