O 2014 romeno, parte quatro: Prêmio Craiovano

Só na Liga I 2014-15, Keseru fez 12 gols e é o artilheiro da competição (foto: Fanatik.ro)
Só na Liga I 2014-15, Keseru fez 12 gols e é o artilheiro da competição (foto: Fanatik.ro)

O goleador: Claudiu Keseru (Steaua Bucareste)
Com a canhota, Keseru se encontrou no Steaua, onde é ídolo, artilheiro e decisivo. Na seleção, começou na reserva, mas busca seu espaço com uma qualidade pouco comum aos centroavantes: a de jogar fora da área e de marcar golaços num espaço em que muitos cones se sentiriam desconfortáveis. Além do mais, os seis gols de Keseru no 6×0 sobre o Pandurii refletem que Keseru voltou para ficar (a não ser que saia na próxima janela em janeiro, mas ele mesmo falou que não pretende). Em 2014, o atacante marcou nada menos que 30 gols.

No Steaua e na seleção, a criação da jogada passa por Sânmartean (foto: Fanatik.ro)
No Steaua e na seleção, a criação da jogada passa por Sânmartean (foto: Fanatik.ro)

O maestro: Lucian Sânmartean (Steaua Bucareste)
Chegou do Vaslui, e chegou mandando. O veterano de 34 anos está na melhor fase de sua carreira, com dribles rápidos, passes magistrais, liderando o ranking de assistências em 2014-15. Na Nationala, lidera as assistências das Eliminatórias da Eurocopa 2016, impressionando a imprensa dos principais países europeus do futebol. Uma pena que a joia revelada no Gloria Bistrita tenha decolado tão tarde.

Mesmo com bons frasistas na Romênia, o prêmio é de Nistor (foto: Prosport)
Nistor, imagina se não fossem “só” as seis chances (foto: Prosport)

A frase: “Tirando os seis gols, o Steaua não teve mais nenhuma chance” – NISTOR, Dan. 2014.
Na entrevista pós-jogo após Steaua 6×0 Pandurii com seis gols de Keseru, o meia Dan Nistor foi o otimista incondicional, explicando o inexplicável. Fora as seis chances de Keseru, o Steaua não teve mais nada. E que bom que não teve, para a vergonha dos gorjenii não ser ainda maior. 6×0 foi pouco, Dan.
Menções honrosas: “É difícil ganhar dinheiro fácil” – VOICU, Ionut (CSMS Iasi, 2014). e “A Irlanda do Norte tem jogadores da Premier League e da… Premiers… tchip” – PITURCA, Victor (Seleção romena, 2014)

A treta no campo: Mioveni 3×4 CFR Cluj, quartas-de-final da Copa da Romênia
O Mioveni já havia eliminado Astra e Dinamo, e agora era a vez de mais um time grande cair pelo caminho dos valentes galben-verzii, que contam com o brasileiro Roberto Ayza no elenco e com os ex-jogadores do FC Universitatea Craiova, Claudiu Balan e Ionut Mirzeanu. Era 3×2 o placar até os 40 minutos do segundo tempo, quando um jogador do CFR Cluj caiu no gramado e o Mioveni colocou a bola para lateral. Na volta, um chute despretensioso em direção à área, parecia a devolução, mas o francês Gregory Tadé antecipou, tirou do goleiro e marcou o gol de empate. Desesperados e incrédulos, os jogadores do Mioveni reclamaram muito, mas a treta já estava armada. Com o psicológico no chão, o time do técnico Claudiu Niculescu permitiu a virada aos 46, com Mirko Ivanovski. Revolta dos defensores do fair-play, alegria do CFR Cluj.
Menção honrosa: Raul Rusescu prometendo processar Gabriel Muresan, do Târgu Mures, por ter fraturado seu rosto em Târgu Mures 1×0 Steaua

A furada: Mutu na Índia (ou não)
Adrian Mutu havia retornado ao futebol romeno depois de 14 anos, quando saiu do Dinamo rumo à Inter de Milão. E estava bem no Petrolul, sendo decisivo, marcando seus gols, dando seus passes, até que surgiu a oportunidade de jogar na Índia. Primeiro era no Chennai Titans, depois no Pune City, time da Fiorentina (onde Mutu fez sucesso de 2006 a 2011) no país. Mutu rescindiu o contrato de graça em troca de não cobrar dívidas do Petrolul. Estava tudo indo bem, mas o atacante não era apresentado no novo clube. O jornal italiano La Gazzetta Dello Sport afirmou que ele havia chegado à embaixada indiana em Bucareste tão embriagado que lhe foi recusado o atendimento para a retirada do visto e, após ameaçar os funcionários da embaixada, foi retirado por seguranças. Assim, Mutu precisaria agendar uma nova data para ter a documentação necessária para embarcar para a Índia. O jogador de 35 anos tentou desmentir a informação imediatamente, publicando seu visto em seu perfil do Twitter. A verdade é que a janela de transferências indiana fechou, e Mutu está desde setembro sem clube. Uma transferência que foi um programa de índioa.

A treta suprema: A identidade do Steaua
O CSA (Clube Esportivo do Exército) ganhou os direitos exclusivos de uso sobre a marca Steaua, e quer receber dinheiro do clube de Gigi Becali para que possam usar escudo, cores e o nome Steaua. Becali se recusa a pagar um centavo. O maior clube da Romênia pode virar outra coisa aleatória sem qualquer ligação com o Steaua. Da série “Coisas que só acontecem no futebol da Romênia”.
Menção honrosa: Imbróglio do Estádio Ion Oblemenco

A falcatrua: CS Universitatea Craiova na Liga I
Reza a lenda que o regulamento não permite que um clube com menos de três anos seguidos de filiação possa subir de divisão. o CS Universitatea Craiova, filiado provisoriamente desde 2013, conseguiu em 2014 a filiação permanente e subiu. Simplesmente porque sim, dando um tapa na cara do mundo.

A goleada: Ceahlaul Piatra Neamt 0x6 Universitatea Cluj
O tradicionalíssimo Universitatea Cluj hoje é um time médio de grande torcida, e nunca se espera muito dos Sepcile Rosii a não ser uma luta contra o rebaixamento. Mas na última rodada do turno, uma sapecada de 6×0 sobre o Ceahlaul em Piatra Neamt tirou o time da zona de rebaixamento. Mais do que o duplo hat-trick de Keseru ou que os 8×1 do Vaslui sobre o Corona Brasov no primeiro semestre, a grande goleada fica com o U Cluj.


O gol de Roberto Ayza contra o Dinamo, com todo o ânimo da narração de Bucareste
A zebra: Mioveni
O time nem havia disputado vaga para a Liga I em 2013-14, mas em 2014-15, bagunçou a Copa da Romênia. Eliminou o Astra Giurgiu nos 16-avos por 3×1, o Dinamo nas oitavas por 1×0, e só não eliminou o CFR Cluj porque eles não quiseram saber de fair-play. Se não, seria bem possível que o time de Ayza & cia chegasse às semi-finais com Universitatea Cluj, Steaua Bucareste e Petrolul Ploiesti.

O CSU deu certo
O CSU deu certo

A surpresa: CS Universitatea Craiova
Tirando as falcatruas todas, o CSU foi surpreendente. No primeiro semestre, garantiu o título da Liga II, algo esperado. Mas após sete partidas sem vitória na temporada 2014-15, a mudança de técnicos foi certeira e o time foi de candidato ao rebaixamento a candidato à Liga Europa. Teoricamente, o clube não poderia disputar competições europeias por não ter o tempo de filiação necessária junto à federação, mas quem passa por cima do regulamento duas vezes (acesso à Liga I e início direto na Liga II), passa três.

Dinamo colecionou fracassos em 2014 (foto: Adevarul)
Dinamo só colecionou fracassos em 2014 (foto: Adevarul)

A decepção: Dinamo Bucareste
O Palmeiras romeno. Acabou a temporada 2013-14 em 4º, OK, nada mal. Vaga garantida pra Liga Europa? Não. O clube não tinha a situação financeira estável o suficiente para receber a licença da UEFA. Então iria o 5º, Vaslui, mas o Vaslui acabou e foi o CFR Cluj. Só levou sacola nos clássicos contra o Steaua, foi eliminado nas semis da Copa para o maior rival, e na Copa 2014-15, foi eliminado pelo Mioveni nas oitavas. Além disso, o time terminou o ano em 8º lugar na Liga I. E na última rodada do turno, a última da Liga no ano, levou SEIS a um do ASTRA. Resta a tosca Copa da Liga, na qual o time passou para as semifinais após lutar para ganhar do Universitatea Cluj nos pênaltis.
Menção honrosa: romenos na Europa. CFR caiu cedo, Petrolul não chegou à fase de grupos da Liga Europa, Astra chegou. Eliminou até o Lyon, mas virou saco de pancada no Grupo D. O Steaua na Champions foi eliminado pelo Ludogorets nos play-offs, em disputa de pênaltis. O zagueiro Cosmin Moti, revelado no FC Universitatea Craiova, defendeu dois pênaltis, substituindo o goleiro expulso. Tudo bem, pelo menos estaria na fase de grupos da Liga Europa. É, mas após golear o Aalborg na primeira rodada, tropeçou demais e deixou escapar a classificação. O quarteto patético. O melhor romeno foi o Moti.

Condescu chegou para ajudar Mititelu, mas o resultado foi mais confusão
Condescu chegou para ajudar Mititelu, mas o resultado foi mais confusão

A tragédia anunciada: FC Universitatea Craiova
Jogadores debandando. Chega Condescu, volta tudo, contratações anunciadas, no melhor estilo “Anelka é do Galo”. Mititelu e Condescu se desentendem, fim da parceria fracassada de menos de um mês, jogadores desistem, voltam, não têm condições de trabalhos, não são pagos desde agosto de 2013, perdem um jogo atrás do outro, Mititelu desiste, fim do time. De novo. Tinha tudo pra dar errado, e deu.

O sucesso garantido: Steaua Bucareste na Liga I
Parece que tem uma cláusula no futebol romeno que dita que quando o Steaua decair, todo mundo tem que decair junto. Mesmo com crises e um possível desmanche vindo para 2015, o Steaua se garante na Liga I mais uma vez, e não tem pra ninguém. O título no meio do ano e o final de 2014 com oito gols sofridos em 17 jogos e nove pontos de vantagem para o vice-líder CFR Cluj são resultado de expectativas que qualquer pessoa realista poderia ter.

BRINDE: REGHE E PITI ZOEIROS NA ARÁBIA SAUDITA

Laurentiu Reghecampf e Victor Piturca, dois romenos treinando os dois maiores da Arábia
Laurentiu Reghecampf e Victor Piturca, dois romenos treinando os dois maiores da Arábia

Após o fim da temporada 2013-14, Laurentiu Reghecampf saiu do Steaua rumo ao Al-Hilal, da Arábia Saudita. Em outubro, Victor Piturca deixou a seleção romena rumo ao Al-Ittihad. E os dois chegaram a se enfrentar, no dia 23, pelas oitavas-de-final da Copa do Príncipe. Vitória do Al-Hilal, por 3×2, na prorrogação, enquanto Piturca ainda não venceu após sete jogos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s