O CS U Craiova gastou 780 mil Euros e trouxe 14 reforços (foto: csuc.ro)
O CS U Craiova gastou 780 mil Euros e trouxe 14 reforços (foto: csuc.ro)

Com uma  crise administrativa até mesmo nos grandes clubes como Steaua e Dinamo, a janela de transferências no futebol romeno até o momento foi a mais “parada” desde a temporada 2002-03, segundo o Sport.ro. Os 18 clubes da primeira divisão romena nunca investiram tão pouco na contratação de jogadores, acumulando gastos de aproximadamente 2,2 milhões de Euros (cerca de 5

Valentin Lemnaru foi o artilheiro do Universitatea Cluj e é uma das principais contratações do Steaua (foto: Actual de Cluj)
Valentin Lemnaru foi o artilheiro do Universitatea Cluj e é uma das principais contratações do Steaua (foto: Actual de Cluj)

milhões a menos que em 2013-14), sendo que esta quantia vem toda de apenas cinco clubes: Steaua, CS U Craiova, Pandurii, Târgu Mures e Dinamo, nesta ordem. O Dinamo, aliás, gastou apenas 25 mil Euros, para poder comprar o atacante Gelu Velici, do Ceahlaul, após o empréstimo. Há 12 anos, uma quantia equivalente a cerca de 1,4 milhões de Euros foi gasta na transferência de jogadores, e a maior baixa desde então foi nesta temporada.

Os outros 13 clubes, incluindo as potências atuais Petrolul e Astra, estão contratando jogadores que tiveram seus contratos expirados com suas antigas equipes ou que estão sem clube. Outra opção para estes times são os empréstimos. Clubes pequenos ou em crise como o Otelul Galati, por exemplo, conseguem mais de dez reforços com este tipo de transferência.

Apesar de as cotas por direitos televisivos serem mais altas (35 milhões de Euros é o que recebe a LPF pelo contrato com o canal por assinatura LookTV), os donos das equipes estão mais endividados e fechados ao mercado de transferências. O Dinamo Bucareste, por exemplo, entrou em processo de insolvência financeira e chegou a perder a vaga na Liga Europa para o CFR Cluj por isto.

Na temporada passada, o total aproximado dos gastos com transferências foi 7,6 milhões de Euros, e os ganhos somaram em 22 milhões. Quase metade deste valor se deve à venda do zagueiro Vlad Chiriches do Steaua para o Tottenham por 9,5 milhões. O valor com os ganhos dos clubes por transferências foi quase quatro vezes menor em 2014-15: apenas 5,1 milhões de Euros foram arrecadados pelos 18 clubes da Liga I com a venda de jogadores.

O recorde de gastos na Liga I foi no mesmo período de 2008, quando cerca de 58 milhões de Euros foram investidos em transferências. CFR Cluj e Steaua eram os mais ativos, seguidos por outras equipes como Politehnica Timisoara, Vaslui, Dinamo e Rapid.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s