Guia da Liga I #5: CFR Cluj

O CFR Cluj perdeu jogadores importantes, mas conseguiu repôr com contratações que deverão manter o time na parte de cima da tabela (foto: Realitatea.net)
O CFR Cluj perdeu jogadores importantes, mas conseguiu repôr com contratações que deverão manter o time na parte de cima da tabela (foto: Realitatea.net)
Costea é um dos jogadores mais renomados do CFR Cluj, mas não é sombra do artilheiro que foi no FC Universitatea Craiova (foto: Stiri de Sport)
Costea é um dos jogadores mais renomados do CFR Cluj, mas não é nem sombra do artilheiro que foi no FC Universitatea Craiova (foto: Stiri de Sport)

Assim como o Brasov, o CFR Cluj também se beneficiou com as dificuldades financeiras de outros clubes para ficar em uma situação melhor do que a que mereceu dentro do campo, mas foi em relação às competições europeias, e não ao rebaixamento. O quarto colocado na Liga I, o Dinamo Bucareste, entrou em processo de insolvência financeira e não recebeu a licença da UEFA para disputar a Liga Europa. A vaga iria então para quem ocupava o 5º lugar, o Vaslui, mas a equipe foi rebaixada por acúmulo de dívidas, e também não conseguiria a licença. Sobrou para o 6º, CFR Cluj, a última vaga para a competição continental.

Apesar de não ser mais o time que encantou a Romênia de 2008 a 2012 com três títulos da Liga I e três da Copa e dois da Supercopa no período (oito títulos em cinco anos), o CFR Cluj ainda tem força o bastante para brigar pelas primeiras posições. E para poder beliscar mais um título e tentar brigar de frente com o trio Steaua-Petrolul-Astra, os feroviarii trouxeram nada menos que 11 novos jogadores, nenhum deles com muita badalação, mas para poder melhorar as peças de reposição e reforçar pontualmente algumas posições: o goleiro Cosmin Vâtca (goleiro, ex-Gaz Metan Medias), os zagueiros Jaime (ex-Beira-Mar-POR), João Paulo (ex-Aves), de Portugal, e Ionut Larie (zagueiro, ex-Viitorul); o lateral-direito bósnio-croata Mateo Susic (ex-Energie Cottbus-ALE), o meia espanhol Daniel Provencio (ex-L’Hospitalet); e quatro atacantes: Ionel Stana (ex-Ceahlaul), o macedônio Mirko Ivanovski (ex-Astra), o croata Antonio Jakolis (ex-Zadar-CRO) e  português Guima (ex-Oliveirense-POR). E um dos reforços é brasileiro: Christian, que veio do Grêmio Anápolis.

As perdas foram mais importantes do que as chegadas. Entre elas, está a do zagueiro português Ricardo Cadu, ídolo do clube que desde 2006 jogou 202 partidas e marcou 27 gols pela Liga I. O xerife foi para o Apollon Limassol, do Chipre. Outros jogadores importantes como o meia português Rui Pedro  e o zagueiro italiano Felice Piccolo, que não acertaram a renovação do contrato, e o meia croata Damjan Djokovic, que voltou de empréstimo para o Bologna.  O trio Hora-Sepsi-Voiculet seguirá emprestado ao Târgu Mures, e agora com a companhia do lateral espanhol Javier Velayos, que foi cedido em definitivo. No meio das saídas importantes, o clube conseguiu faturar cerca de 2 milhões de Euros com a venda do nigeriano Derrick Ogbu para o  Whowin, da China e do georgiano Giorgi Chanturia para o Hellas Verona.

Além disso, outros quatro jogadores não fazem mais parte do elenco do CFR Cluj:
Cezar Lungu (goleiro – Otelul Galati)
Vasile Maftei (zagueiro – Concordia Chiajna)
Paul Batin (atacante – Botosani)
Najib Anmari (meia – Rizespor-TUR)

O CFR Cluj está com um bom time, mas não tanto quanto nos anos de títulos que terminaram em 2012. Na Liga Europa, empatou em 0x0 em casa e demorou para fazer um único gol no Jagodina na Sérvia e garantir a classificação. Por outro lado, há um patamar logo abaixo do nível de Steaua, Petrolul e Astra. Ali estão equipes como o CFR Cluj, que podem correr por fora pelo título. O time vai levar um tempo para se entrosar com as novas contratações, mas assim que Vasile Miriuta tiver acertado a equipe, os torcedores poderão ser otimistas na luta por um lugar entre as primeiras colocações:

Palpite d’O Craiovano: Rumo à Europa

 

Alguns reforços já são titulares, como Larie e Susic no lado direito da defesa. Negrut fica com a tarefa de servir Tadé, (que deverá disputar a posição com Chuka), e Florin Costea, que ainda não desencantou no Cluj. Pela direita do ataque,  Deac pode chamar a responsabilidade e resolver quando Negrut não conseguir
Alguns reforços já são titulares, como Larie e Susic no lado direito da defesa. Negrut fica com a tarefa de servir Tadé, (que deverá disputar a posição com Chuka), e Florin Costea, que ainda não desencantou no Cluj. Pela direita do ataque, Deac pode chamar a responsabilidade e resolver quando Negrut não conseguir

STEMA-CFR-CLUJFotbal Club CFR 1907 Cluj-Napoca

Fundação: Novembro de 1907
Site:
cfr1907.ro
Estádio: Estádio Dr. Constantin Radulescu (24.500)
Apelido: Ferroviários
Patrocinador: EnergoBit e EBS
Material esportivo: Joma
Proprietário: Arpad Paszkany e Grupo Energobit
Presidente:  Iuliu Muresan
Técnico: Vasile Miriuta
Títulos: 3 Liga I (2007–08, 2009–10, 2011–12), 3 Copas da Romênia (2007–08, 2008–09, 2009–10) e 2 Supercopas Romenas (2009, 2010)
Classificação Liga I 2013-14: 6º

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s