Time da Liga II espera subir para clonar clube tradicional já extinto

O FC Clinceni tenta assumir o lugar do FC Arges Pitesti
O FC Clinceni tenta assumir o lugar do FC Arges Pitesti
Mutu foi revelado pelo Arges no final dos anos 90 (foto: Realitatea.net)
Mutu foi revelado pelo Arges no final dos anos 90 (foto: Realitatea.net)

O FC Clinceni, equipe do distrito de Ilfov, a 20km da capital Bucareste, está em 4º lugar da Série 1 da Liga II, e está na reta final da sua luta rumo à elite do futebol romeno. Com 24 pontos, a equipe está com cinco a menos do que o vice-líder Rapid Bucareste, que não recebeu a licença da FRF por razões financeiras e está impedido de subir. Então, o Clinceni está a dois pontos da equipe mais próxima de subir, o Unirea Slobozia, que está na 3ª colocação.

Ainda na luta pelo acesso,o Clinceni (fundado em 2005 como ACS Buftea),deverá mudar de nome, cidade, escudo. Além disso, será fundado em 1953 e conquistará os campeonatos de 1971-72 e 1978-79. Ao menos é o que o presidente do clube, Dan Lazarescu, anunciou à imprensa romena na semana passada. Ele pretende migrar o time 130km a noroeste de Clinceni, rumo à capital do distrito de Arges, Pitesti, para assumir a identidade do tradicionalíssimo FC Arges, fundado em 1953 e bicampeão da Liga I. O Arges está extinto desde a temporada 2012-13, quando terminou a Série 2 da Liga II em 9º lugar.

O Arges foi tradicionalmente um clube que revelava bons e ótimos jogadores para o futebol romeno, como Adrian Mutu, Nicolae Dica, Adrian Neaga, Daniel Coman, Andrei Prepelita e Cristian Tanase. O maior ídolo do clube é o meia Nicolae Dobrin, um dos maiores jogadores da história da Romênia e que dá nome ao estádio de Pitesti, Jogou dos anos 60 ao início dos 80, antecipando as grandes gerações romenas das décadas de 80 e 90. E o Arges foi o primeiro clube romeno a vencer o Real Madrid. A vitória por 2×1 foi válida pela Copa dos Campeões Europeus, atual Champions League, em 25 de outubro de 1972

A migração do Clinceni consiste praticamente na realização de jogos mandados pelo clube no Estádio Nicolae Dobrin. “Vamos continuar com a base em Clinceni, vamos treinar também na comuna de Dragomiresti-Vale [no distrito de Ilfov], mas vamos  jogar em Arges”, explicou Dan Lazarescu, presidente do FC Clinceni, ao Ilfovsport, site de esportes do distrito.

O jornalista Petre Cojocaru, do site Ora de Dolj, era torcedor do FC Arges desde que nasceu. Depois, adotou o Universitatea Craiova, e após os conflitos entre FCU e CSU, ficou do lado do FC U Craiova. “O FC Arges não existe mais. Será a mesma coisa que acontece com o Universitatea Craiova, a diferença é que o Arges não existe mais. A mudança do Clinceni para Pitesti é só outra coisa estranha do futebol romeno”, afirma Cojocaru a’O Craiovano. Sebi Raducu, do Romanian Soccer, também não acredita no retorno do Arges dos tempos de Dobrin: “O Arges de Nicolae Dobrin morreu. O que teremos será um novo Arges, um híbrido, como ACS Poli Timisoara. Pitesti não tem um bom time devido à falência do FC Arges original e o do lento desenvolvimento do SCM Argesul Pitesti financiado pelas autoridades locais. E o Clinceni não tem torcedores fieis. É marketing”.

Existe um outro clube em Pitesti atualmente, o chamado SCM Argesul Pitesti, projeto da prefeitura fundado em 2010, e que joga com as mesmas cores do extinto Arges. A equipe disputa a Liga III, e além de estar com quatro meses de salários atrasados,  não tem mais chances de conquistar o acesso à Liga II. Na Copa da Romênia 2013-14, o Argesul foi eliminado pelo FC Universitatea Craiova na 4ª fase pelo placar de 2×1 em Pitesti.

O prefeito de Pitesti, Tudor Pendiuc, do PSD (Partido Social Democrata, de centro-esquerda, o mesmo da prefeita de Craiova, Lia Olguta Vasilescu), apoia a migração do Clinceni, e disse em coletiva de imprensa na última sexta-feira que dará tratamento especial ao clube: “Se o Clinceni vier, será o FC Arges e terá o mesmo tratamento que tinha o FC Arges, sendo nosso time de coração, com outra fórmula. Não discuti ainda com o Clinceni sobre o acesso, mas seria bom se viesse mesmo sem subir à Liga I. E vamos fazer uma relação de colaboração com o SCM Pitesti”, afirmou o político, que tem opiniões polêmicas também fora do futebol: Pendiuc apoia publicamente o extermínio de cães de rua, uma questão que tem sido muito debatida nos últimos meses no país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s