Aos 45 anos, Craioveanu voltará a jogar oficialmente (foto: Darius Mitrache / Mediafax)
Aos 45 anos, Craioveanu voltará a jogar oficialmente (foto: Darius Mitrache / Mediafax)

O diretor geral do CS Universitatea Craiova, Ion Geolgau, confirmou que o ídolo já aposentado Gheorghe Craioveanu, de 45 anos, vai disputar uma das últimas partidas oficiais da Liga II, provavelmente o jogo que decidirá o acesso do clube à Liga I. Será a sua partida de despedida, 8 anos após a aposentadoria. Craioveanu chegou ao Universitatea Craiova vindo do FC Drobeta Turnu-Severin quando ainda se chamava Clubul Sportiv em 1991, mas jogou também após a mudança para Fotbal Club, saindo dos Stiinta para o Real Sociedad em 1995.

Geoulgau diz que a ideia surgiu durante o jogo contra o FC Universitatea Craiova, no qual Ultras hostilizavam os ex-jogadores que apoiam e trabalham no CSU: “No começo parecia só uma brincadeira, mas depois começamos a conversar mais seriamente sobre o assunto”. Geolgau também pretende fazer um jogo de despedida do Ion Oblemenco após a demolição para a construção de uma nova arena. A expectativa é que seja feita uma partida com vários ídolos do clube já aposentados. Praticamente todos apoiam o CS Universitatea, com exceção de Aurel Ticleanu. Ilie Balaci já apoiou o FC Universitatea Craiova, mas hoje simpatiza com os rivais, apesar de não aceitar propostas de trabalho no clube.

Gheorghe, ou Gica Craioveanu, como é carinhosamente chamado, nasceu em Hunedoara, na Transilvânia, e foi um importante jogador no futebol romeno. O atacante foi o artilheiro da Liga I em 1993-94 (ano em que conquistou a última Copa da Romênia do clube) e 1994-95. Fez parte da Seleção Romena que foi à Copa do Mundo de 1998, jogando apenas na derrota contra a “sensação” Croácia. Passou a maior parte da carreira na Espanha. Real Sociedad de 1995 a 1998,  Villarreal de 1998 a 2002 e Getafe, de 2002 até encerrar a carreira em 2006.

Os brasileiros podem comparar o caso ao Santos de 2011, quando o Peixe cogitava inscrever Pelé no Mundial de Clubes. Na época, o assunto foi tratado como um desdém e como desrespeito aos adversários por parte do Santos em colocar um jogador idoso e aposentado para jogar um torneio de tanta importância. Mas no fim, Pelé ficou mesmo de fora da competição.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s