20 mil no Oblemenco: a legitimação do FC Universitatea Craiova feita pelo povo (Fotos: Fanatik.ro)
20 mil no Oblemenco: a legitimação do FC Universitatea Craiova feita pelo povo (Fotos: Fanatik.ro)

Um dia histórico para o Universitatea Craiova e para a cidade de Craiova. Os Stiinta voltavam ao Estádio Ion Oblemenco para disputar uma partida contra o clube que o expulsou do município. O CSU recebeu o Universitatea Craiova neste sábado, marcando o recorde de público na Liga II nesta temporada. 20 mil pessoas, a maioria esmagadora do FC Universitatea Craiova, ocupavam os quase 25 mil lugares do Estádio. O clube de Lia Olguta Vasilescu cobrou 15 Euros para os ingressos do setor visitante, e alguns setores dos anfitriões tinham ingressos de graça.

No primeiro jogo dos Stiinta no Ion Oblemenco desde 2011, estas 20 mil pessoas comprovaram uma coisa: O FC Universitatea Craiova é legítimo, com Mititelu ou sem, com crise financeira ou sem. Mititelu, aliás, estava nas arquibancadas assistindo ao jogo. Um pouco mais longe, o ídolo do clube que mais defende a legitimidade da equipe comandada por Nicolo Napoli. O Wonderblonde, o Loiro Maravilha, Ilie Balaci, herói da geração Craiova Maxima da década de 80, estava lá.

Ciuca foi bem ao impedir os ataques do CSU
Ciuca foi bem ao impedir os ataques do CSU

Foi uma festa a favor do Universitatea Craiova. No início do jogo, cada vez que o CSU tocava na bola, vaias ecoavam pelo Estádio. Cada lance a favor da equipe verdadeira era comemorado. Milhares de bandeiras e cachecóis dançavam no Estádio Ion Oblemenco. Era impossível encontrar um que não tivesse um distintivo único, um leão em pé com a bola dominada e uma espada na mão, pronto para mais uma difícil batalha.

O Universitatea Craiova corria o tempo todo, sem parar, acreditando em todo e qualquer lance. Há quatro meses sem um salário pago sequer, Dumitru Hotoboc, Sorin Busu, Madalin Ciuca, Stephane Acka, Milan Mitic, Dorel Stoica, Robert Saceanu, Ionut Mirzeanu, Claudiu Balan, Michael Baird, Ovidiu Stoianof, Petre Goge e Vasile Gheorghe lutaram sem parar. A raça dos jogadores e o apoio da torcida fizeram a equipe se igualar a um elenco que recebe em dia os salários de um clube estável financeiramente. Como aquela equipe de 82-83, esta de 2013-14 também é, sem dúvida, Campeã de um Grande Amor. Campioana Unei Mari Iubiri!

Bandeirão do U Craiova "em conflito" com o distintivo intruso no estádio
Bandeirão do U Craiova “em conflito” com o novo distintivo no estádio

O jogo começou com 15 minutos de atraso, e as equipes também se atrasaram para chegar com perigo. O CSU foi mais incisivo nos primeiros minutos. E o clima era de nervosismo. O primeiro cartão amarelo saiu logo aos 10 minutos, para Ovidiu Stoianof, após falta em Gabriel Velcovici. Seis minutos depois, foi a vez de Ljubinkovic receber o cartão, após cometer falta em Stoianof. Quem chegou com mais perigo pela primeira vez foi o Universitatea Craiova com Dorel Stoica. O volante, que brigou com Nicolo Napoli na pré-temporada e até pretendia virar a casaca foi um dos mais determinados no campo. Ele cobrou uma falta com efeito a quase 35 metros do gol de Brac, que com dificuldade conseguiu botar pra escanteio. Foi o suficiente para a equipe notar que, apesar do lado oficial dizer que o CSU era anfitrião, quem jogava em casa era a equipe que jogava de preto. Cinco minutos depois, o desentrosado CSU errou um passe. Curelea recebeu um passe no seu contra-pé e a bola saiu para lateral. Irritado, o técnico Ovidiu Stinga chutou a bola contra seu próprio jogador e foi advertido pelo árbitro.

Baird foi bem, mas desperdiçou a chance do jogo
Baird foi bem, mas desperdiçou a chance do jogo

A partir daí Stoianof e Baird conseguiam finalizar, mas sem muito perigo. O único susto foi quando Acka foi sair jogando e, pressionado, quase perdeu a bola, mas Hotoboc saiu bem para agarrar a bola. Dorel Stoica se irritou com a displicência do companheiro e começou a discutir com o zagueiro, que se justificava irritadamente, numa discussão de dez segundos. Apesar disso, o Universitatea Craiova passou a gostar do jogo, e dominou o resto de um primeiro tempo truncado, disputado e sem gols, em que ou as equipes falhavam a finalização ou falhavam o último passe.

Na segunda etapa, o CSU entrou em campo primeiro e voltou pro jogo sendo hostilizado pelos torcedores. Também foi completamente pressionado e dominado pela equipe que na prática jogava em casa. Baird arriscou de fora da área logo aos dois minutos. E, como no primeiro tempo, os ataques eram concentrados pelo flanco esquerdo, com o lateral Sorin Busu ou com o atacante Claudiu Balan, que tentavam cruzamentos sem sucesso para Stoianof e Baird.

O ex-meia do U Craiova, Ilie Balaci, acompanhou a partida
O ex-meia do U Craiova, Ilie Balaci, acompanhou a partida

A melhor chance do jogo foi criada aos 36 minutos da segunda etapa. Em jogada trabalhada pelo meio, Stoica deu um passe genial para Michael Baird, que saiu na cara do goleiro Brac. Com a perna esquerda, tentou encobrir o arqueiro, mas a bola subiu pouco e Brac defendeu no susto. Cinco minutos depois, a única chance real do CSU, no segundo ataque de todo o segundo tempo. Curelea cruzou na cabeça de Precup, mas a bola passou a esquerda do gol de Hotoboc, próxima à forquilha. Aos quarenta minutos, Stoica arriscou um chute em uma falta de longe, mas a bola passou longe do gol. O último lance do jogo foi uma tentativa de lançamento de Vasile Gheorghe na entrada da área, afastada pela zaga do CSU.

Foi um zero a zero que poderia ter sido vencido pelo Universitatea Craiova, mas que não ficou tão ruim assim. Apesar de ser o quinto jogo sem vitória, é evidente que os jogadores estão abraçados com a causa, e que o clube está legitimado como o verdadeiro por 20 mil torcedores, jogando como visitante. O nível do futebol apresentado pelo clube foi bom, mostrando que é praticamente impossível Nicolo Napoli e seus jogadores ficarem de fora dos play-offs. Provavelmente, os Stiinta voltarão a encontrar o CSU, na segunda fase do campeonato. A maior torcida aguarda ansiosa, e o clube não vai demorar mais para vencer uma partida se continuar neste clima.

O jogo entre Targu-Mures e UTA Arad está em andamento. A classificação atualizada da Série 2 da Liga II você confere ainda hoje n’O Craiovano.

CSU 0x0 Universitatea Craiova

CSUBrac; Ljubinkovic, Fl. Pătrascu, Izvoranu, Velcovici; Precup, Popescu, Dragalina (Bardu 30′-2ºt); Ganea (Voinea 43′-2ºt), Curelea, Gorovei

Técnico: Ovidiu Stinga

Universitatea Craiova: Hotoboc; Mitic, Ciucă, Acka, Buşu; Săceanu (Gheorghe 30′-2ºt), Stoica, Mirzeanu; Baird, Stoianof (Goge 18′-2ºt), Bălan
Técnico: Nicolo Napoli

Trio de arbitragem: Cristi Balaj, auxiliado por Mircea Orbuleţ e Eduard Ungureanu

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s